15 de julho de 2024 18:14

Saúde

Casos de Zika aumentam 125% no Tocantins e Saúde emite alerta; gestantes devem ter cuidados redobrados

Publicados

sobre

Casos de Zika aumentam 125% no Tocantins e Saúde emite alerta; gestantes devem ter cuidados redobrados
Energisa

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) alerta a população para o aumento do número de casos prováveis de Zika. Dados do Boletim Epidemiológico das Arboviroses, entre os meses de janeiro a agosto de 2023, foram contabilizados 306 casos da doença no Tocantins. Em 2022, no mesmo período, o Estado registrou 136 casos prováveis, o que representa um aumento de 125%.

 “O alerta para o aumento de número de casos dessas doenças é fundamental, para que toda a sociedade esteja engajada nas atividades de prevenção dos possíveis criadouros do Aedes aegypti em suas residências, escolas e ambientes de trabalho, além disso. Pois, com a ocorrência de chuvas irregulares e a proximidade do início do período epidêmico para as arboviroses, a atenção deve ser redobrada”, afirmou a bióloga em Saúde e gerente de Vigilância das Arboviroses/SES-TO, Christiane Bueno Hundertmarck, acrescentando que “ao identificar recipientes com grande acúmulo de água parada, denuncie aos serviços de saúde competentes para evitar a proliferação do mosquito”.

Segundo a bióloga, “esse alerta se estende também às gestantes para a atenção redobrada, pois a doença pode ocasionar aborto espontâneo, óbito fetal ou até anomalias congênitas (microcefalia).

Assim, os cuidados relacionados aos sintomas dessas doenças, a atenção para o diagnóstico oportuno da doença, o uso de repelentes são necessários, enfatiza ainda a bióloga. Até o momento, 09 gestantes foram confirmadas para a doença, neste ano”.

O Boletim também demonstra que o Tocantins registrou, no mesmo período, 4.626 casos de chikungunya, um aumento de 19,4% e 3.795 casos de dengue, que teve uma queda de 80,9% em relação ao ano passado. Em termos de letalidade, em 2023, o Estado registrou um óbito por dengue, no município de Dianópolis. Já para chikungunya e Zika não houve óbito.

Combate ao Aedes

Para prevenir o ciclo de reprodução do mosquito, alguns cuidados devem ser tomados como: tampar reservatórios de água; evitar o acúmulo de pneus e garrafas no quintal; remover galhas e folhas das calhas; evitar jogar lixo em terrenos baldios, entre outros.

Envie sugestões de pauta ou denúncia para o WhatsApp do Jornal Sou de Palmas: (63) 992237820

Anúncio
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conecte-se

Deixe uma resposta

Mais Vistos da Semana