PREFEITURA DE PALMAS
PREFEITURA 2

Palmas | Em continuidade às ações contra o Aedes aegypti, Vigilância Sanitária inspeciona estabelecimentos públicos e comerciais

A Vigilância Sanitária (Visa) da Prefeitura de Palmas realizou inspeções em estabelecimentos públicos e comerciais de quadras da Capital com alto Índice de Infestação Predial (IIP) do Aedes aegypti ao longo desta semana, em continuidade às ações contra o mosquito. Dez pontos foram visitados pelos agentes.

Segundo a inspetora da Visa, Silvana Teixeira, o objetivo das visitas é identificar possíveis criadouros de mosquito e proceder com a notificação para mudança de conduta e eliminação do ponto de focos. “Realizamos as vistorias nos estabelecimentos para eliminar qualquer possibilidade de ambientes propícios ao Aedes e, dessa forma, controlar a dengue no nosso município”, disse.

A Capital está com o IIP em 3,8, sendo que o ideal é 1,0. A Secretaria Municipal da Saúde (Semus) iniciou nesta quinta-feira, 20, a borrifação de inseticida de ultra baixo volume (UBV), conhecido popularmente como fumacê. A ação executada pela Unidade de Vigilância em Saúde (UVCZ) Semus de Palmas contemplará 40 quadras e bairros da Capital nos horários das 6 e 18 horas, até fevereiro. Confira.

Os agentes de Controle de Endemias (ACE) da UVCZ também cumprem um cronograma de visitas às residências da Capital com o objetivo de detectar, remover e tratar criadouros do mosquito. Saiba mais.

Denúncias

A Semus coloca à disposição da população uma linha telefônica para atender denúncias referentes a imóveis fechados, abandonados, para aluguel, venda e terrenos baldios que possam ter criadouros do mosquito da dengue. É importante que o cidadão quando fizer a denúncia tenha o endereço completo do local para facilitar a localização. O telefone é o (63) 3212-7917.

Criadouros

O Aedes aegypti tem como criadouros os mais variados recipientes que possam acumular água parada, domiciliares e peridomiciliares. Os mais comuns são pneus sem uso, latas, garrafas, pratos dos vasos de plantas, caixas d’água descobertas, calhas, piscinas e vasos sanitários em desuso. A fêmea do mosquito pode, também, depositar seus ovos nas paredes internas de bebedouros de animais e em ralos desativados, lajes e em plantas como as bromélias.

Cuidados

– Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usar, coloque areia até a borda;

– Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;

– Mantenha lixeiras tampadas;

– Deixe os tanques utilizados para armazenar água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;

– Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água.

– Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;

– Mantenha ralos fechados e desentupidos;

– Lave com escova os potes de comida e de água dos animais, no mínimo uma vez por semana;

– Retire a água acumulada em lajes;

– Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em vasos sanitários pouco usados e mantenha a tampa sempre fechada;

– Evite acumular entulho, pois podem se tornar criadouros do mosquito.

Deixe o seu Comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais