Enfermeiros de Palmas e demais municípios do Tocantins realizaram na última quarta-feira, 30, uma mobilização reivindicando que o Projeto de Lei (PL) 2564/20, que estabelece um piso nacional para a categoria, seja votado no Senado.

O projeto prevê salário básico de R$ 7.315,00 para enfermeiros, 70% do valor para técnico de enfermagem, e 50% para auxiliares de enfermagem e parteiras.

Na Capital tocantinense, a mobilização aconteceu no Hospital Geral de Palmas (HGP). A enfermeira Sol esteve à frente do movimento e explicou para a nossa equipe do Portal Sou de Palmas, o propósito da movimentação:

“O propósito do movimento era fazer uma mobilização em nível nacional, para sensibilizar os senadores e pautar o nosso Projeto de Lei. Como o Senado está entrado de férias agora, não poderíamos fazer outro movimento a não ser mobilização, não tinha como fazer indicativo de greve, estado de greve ou até mesmo greve. Estamos tentando chamar atenção para o nosso PL”.

A enfermeira também destacou que os profissionais da linha de frente do combate à covid-19 não seriam inclusos no processo, caso houvesse greve, mas os demais trabalhadores da área irão aderir a causa.

Veja o vídeo da enfermeira Sol participando da mobilização:

 

No Tocantins, o movimento para que este Projeto de Lei seja votado e aprovado, e que possa entrar em vigor vem crescendo a cada dia mais. Os profissionais do estado cobram dos senadores e dos deputados federais, uma posição plausível, que aprove os direitos que eles cobram há mais de 20 anos.

Entenda o Projeto de Lei

Na proposta a ser analisada o valor do piso para enfermeiros é de R$ 7.315. Para os técnicos, é de 70% sobre o piso do enfermeiro (R$ 5.120,50) e para auxiliares é de 50% (R$ 3.657,30), todos com base em jornada de trabalho de 30 horas. Acima desta carga horária, terá correspondência proporcional.

Por se tratar de uma PL de interesse para toda a categoria, é possível dar a opinião no site do Senado Federal. A opinião pública é apenas de caráter consultivo e não decisivo, por isso, faz-se necessário que a população incentive e solicite aos parlamentares a aprovação da lei.

Deixe o seu Comentário