24 de maio de 2024 14:01

Cotidiano em destaque

ARTIGO | VOCÊ SABE COMO OS AUTISTAS SE ALIMENTAM?

Publicado em

ARTIGO | VOCÊ SABE COMO OS AUTISTAS SE ALIMENTAM?

O Transtorno do Espectro Autista (TEA), como sabemos, é resultado de alterações físicas e funcionais do cérebro e está relacionado ao desenvolvimento motor, da linguagem e comportamental. Em Palmas, atualmente muito se fala a respeito do tema, porque a pauta da inclusão e neurodiversidade está em evidência, entretanto, nós, os pais e parentes de pessoas que não são autistas, pouco sabemos sobre os principais desafios dos autistas e de seus familiares.

O tema que mais nos desperta a curiosidade é a questão comportamental, mas você sabia que a questão alimentar e nutricional é outro tema muito importante em relação às pessoas autistas? Porque para nós, alimentação é algo razoavelmente tranquilo: existem alimentos que você gosta mais do que outros e é isso. Enquanto, para um autista, a alimentação é uma questão de cunho emocional e se não for administrada de maneira consciente e empática, pode prejudicar bastante a vida de alguém com TEA.

A nutricionista palmense Thayná Diamantino, que dedica a maior parte do seu trabalho em atender famílias de crianças autistas, diz que existe toda uma questão de seletividade alimentar, que precisa ser investigada em crianças, a fim de ajudá-las. Um autista pode rejeitar um certo tipo de alimento por sua cor, cheiro ou textura e para que a adaptação aconteça, demanda muito tempo e paciência. Ela diz ainda que: “A seletividade alimentar pode atrapalhar o desenvolvimento infantil, tanto físico quanto mental, a criança não vai conseguir crescer, por exemplo, de forma adequada para idade dela, às vezes pode apresentar baixo peso ou obesidade, se ela precisar de alimentos com mais calorias.”

Dessa forma, é muito importante a busca por um acompanhamento adequado, de um nutricionista, a fim de que os desafios que pessoas neurodiversas já enfrentam para se relacionar, não se estenda para outras áreas também importantes de sua vida: a saúde alimentar, por exemplo.

Thayná recomenda a busca por informações de pessoas e equipes que trabalham com a questão nutricional, o apoio de comunidades online e grupos de pais que reúnem experiências e informações sobre nutrição e alimentação de crianças autistas pode ser muito útil. Ela indica canais como: Família Tagarela, Un comunidade, Mayra Gaiato, Andreia Friques, que abordam bastante o tema e tiram dúvidas sobre. Nosso respeito e admiração às pessoas que ajudam a facilitar os caminhos para famílias e pessoas autistas!

Deixe o seu Comentário

Anúncio
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conecte-se

Deixe uma resposta

Mais Vistos da Semana