Conecte-se Conosco
 

 

Em Destaque

EXCLUSIVA: Ao Sou de Palmas, Júnior Geo dá detalhes sobre o processo de impeachment contra Carlesse

Publicado

em

 

Na manhã desta quarta-feira, 1°, o Portal Sou de Palmas realizou uma entrevista exclusiva com o deputado estadual Professor Júnior Geo (PROS), em seu gabinete, na Assembleia Legislativa do Tocantins. O parlamentar abriu o jogo sobre o pedido de abertura de processo de impeachment contra o governador do Estado, Mauro Carlesse (PSL), que atualmente está afastado do cargo por investigações de um suposto esquema de propina e também por intervenção política em investigações policiais.

 

Ao jornalista Ramon Macedo, do Portal Sou de Palmas, Júnior Geo informou que o pedido de impeachment contra o governador Mauro Carlesse foi protocolado na ALTO e, há um mês, o mesmo chegou a protocolar um pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito, mais conhecida como CPI, mas precisava de oito assinaturas e de acordo com o parlamentar  as assinações não foram suficientes.

Confira a seguir a entrevista completa com o deputado:

Impeachment de Mauro Carlesse; entenda o caso

A Assembleia Legislativa do Tocantins informou na última segunda-feira, 29, que o presidente da casa, deputado Antônio Andrade (PSL), determinou uma análise jurídica em dois pedidos de abertura de processo de impeachment contra Mauro Carlesse (PSL). Os documentos foram enviados para a Procuradoria-Geral da AL, que não tem prazo para apresentar um parecer.

Os pedidos contra Carlesse se baseiam nas suspeitas reveladas pelas duas operações da Polícia Federal deflagradas no dia 20 de outubro que levaram ao afastamento do governador. Um deles é o do deputado Júnior Géo (Pros), apresentado na semana passada. O outro foi protocolado no começo de novembro e é de autoria do presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins (Sisepe), Cleiton Pinheiro.

Mauro Carlesse foi afastado do governo pelo prazo de seis meses pelo Superior Tribunal de Justiça. Ele está sendo investigado por um suposto esquema de propina e também por intervenção política em investigações policiais. Ele falou sobre estas acusações dois dias após o afastamento e negou ter cometido qualquer irregularidade. A defesa dele ainda trabalha para apresentar recursos nos processos.

Atualmente, o comando do Poder Executivo é exercido pelo vice-governador, Wanderlei Barbosa (Sem partido), que rompeu a relação com Carlesse.

Deixe o seu Comentário

Publicidade FINAL DA MATÉRIA
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Vistos da Semana