29 de maio de 2024 00:23

Cidades

Pesquisa de preço do Procon Tocantins revela variação de mais de 200% em itens de material escolar em Araguaína e Gurupi; veja como economizar

Publicado em

Pesquisa de preço do Procon Tocantins revela variação de mais de 200% em itens de material escolar em Araguaína e Gurupi; veja como economizar

Os consumidores de Gurupi e Araguaína que vão comprar os materiais escolares para o ano letivo de 2024, já podem acessar o site do Procon Tocantins e conferir a pesquisa de preço. Quatro estabelecimentos comerciais foram pesquisados nesta segunda e terça-feira, 8 e 9, e a maior variação nos valores encontrada foi de até 216%.

O objetivo da pesquisa realizada, é fornecer ao consumidor a diferenças de preços dos materiais escolares. “A pesquisa permiti que os pais e responsáveis possam se organizar na hora da compra e assim não comprometer o orçamento familiar. Dessa forma, o consumidor economiza tempo e realiza uma escolha mais acertada”, destaca Rafael Pereira Parente, superintendente do Procon Tocantins.

Ao todo a diretoria de fiscalização, pesquisou 85 itens escolares, como canetas hidrográficas, apontadores, borrachas, cadernos, colas em bastão e líquida, giz de cera, lápis preto e lapiseiras, marca texto, massas de modelar, réguas, tesouras, corretivos, papel, pincel e tinta.

Gurupi 

No município de Gurupi, o item que atingiu maior variação de preço, foi o bloco para fichário, com variação de 177,04%. O produto está sendo comercializado entre R$ R$ 6,74 a R$ R$ 18,70.

Em seguida, com o percentual de 159,62%, está o giz de cera triangular. Comercializado entre R$ 2,60 e R$ R$ 6,75. Já em terceiro lugar, com variação de aumento de 140,74% está a borracha delta color, encontrada com o preço entre R$ 1,35 e R$ 1,25.

Confira a pesquisa completa: link da pesquisa

Araguaína

Já em Araguaína, o item que apresentou maior diferença no preço foi a lapiseira, com variação de 216%, vendida entre R$ 5,00 e R$ 15,80.  A caneta esferográfica, aparece em seguida com um percentual de 213,33%, comercializada entre R$ 3,00 e R$ 9,40.

Em com 208%, a cola branca, pode ser encontrada com valores entre R$ 2,50 e R$ 7,70.

Confira a pesquisa completa: Confira aqui 

Economia

O diretor de fiscalização, Magno Silva, ressalta que o Procon Tocantins está à disposição para tirar dúvidas e auxiliar os consumidores caso encontrem algo errado. E informa ainda que o órgão de defesa também alerta para os materiais que não podem ser exigidos.

“É válido lembrar que desde fevereiro de 2015, alguns produtos como apontadores, borrachas, canetas hidrográficas e esferográficas, dentre outros, só podem ser comercializados com o selo do Inmetro”, afirma Silva.

Em caso de dúvidas em relação aos direitos, ou para realizar denúncia, os consumidores podem entrar em contato com o Procon Tocantins por meio do Disque Procon 151 e do Whats Denúncia (63) 9216-6840.

Pesquisa Palmas

Em Palmas, a pesquisa foi realizada entre os dias 2 e 4. O órgão analisou 84 itens em cinco estabelecimentos comerciais, identificando uma variação de até 192,21%.

Deixe o seu Comentário

Anúncio
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conecte-se

Deixe uma resposta

Mais Vistos da Semana