13 de junho de 2024 07:43

Plantão Policial

Investigado por praticar violência doméstica e descumprir medida protetiva é preso em Araguaína

Publicados

sobre

Investigado por praticar violência doméstica e descumprir medida protetiva é preso em Araguaína

Na manhã hoje (7), a pronta ação da Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), por meio da 3ª Delegacia de Atendimento à Mulher de Araguaína, resultou na prisão de um indivíduo de 25 anos, investigado por praticar violência doméstica contra sua ex-companheira.

Comandada pela delegada Sarah Lilian, a captura do indivíduo ocorreu no Setor Rodoviário, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pela Vara de Combate à Violência Doméstica de Araguaína, após representação da autoridade policial.

Não aceitava o fim do relacionamento

Conforme explica a delegada Sarah Lilian, inconformado com o fim do relacionamento, o homem passou a ameaçar, xingar e intimidar a ex-companheira. “Ao saber que a vítima havia conseguido medida protetiva de urgência, no sentido de evitar que o investigado se aproximasse dela, o homem intensificou as ameaças e xingamentos, chegando ao ponto de mandar dezenas de mensagens no aparelho celular da vítima, onde afirmava que nenhuma medida protetiva seria capaz de proteger a ex-companheira das ações do indivíduo”, disse a delegada.

A autoridade policial relata ainda que, quando do momento da intimação a respeito da concessão da medida protetiva, o homem teve a audácia de dizer ao oficial de justiça que poderiam prendê-lo, mas que no dia em que deixasse a prisão, ele iria atrás da vítima e a mataria. “Diante do contexto fático e também visando proteger a integridade física da vítima, a Polícia Civil intensificou as buscas, localizou o investigado e efetuou a captura do mesmo”, disse a delegada Sarah Lilian.

Após ser encontrado e capturado, o homem foi conduzido até a sede da 5ª Central de Atendimento da Polícia Civil, em Araguaína, e após a realização das providências legais cabíveis, recolhido à Unidade Penal Regional Local, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

A delegada Sarah Lilian reforça a importância de mais essa prisão realizada pela 3ª DEAM, uma vez que havia o risco iminente de que o acusado pudesse atentar contra a vida da vítima a qualquer momento. “Ação de muita relevância, pois as investigações revelaram que se trata de um indivíduo muito perigoso que, inconformado com o fim do relacionamento fez reiteradas ameaças à vítima, pouco se importando com as sanções impostas pelo Poder Judiciário. Desse modo, a pronta intervenção da equipe da 3ª DEAM foi primordial para que um mal maior pudesse ser feito contra a vítima”, destacou a autoridade policial.

A delegada Ana Maria Varjal, também da 3ª DEAM, ressaltou que ações como as realizadas hoje contribuem para interromper o ciclo de violência contra a mulher. “Essa prisão demonstra o comprometimento da Polícia Civil, no sentido de proporcionar um ambiente seguro e saudável para que todas as mulheres possam viver uma vida sem medo e com total liberdade para desempenhar suas funções de forma normal e segura”, disse a delegada Ana Maria.

Anúncio
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conecte-se

Deixe uma resposta

Mais Vistos da Semana