23 de julho de 2024 18:50

Plantão Policial

CRIME INUSITADO: criminosos passam a roubar pedras da vesícula de boi em São Paulo; quilo do produto pode custar R$ 1 milhão

Publicados

sobre

CRIME INUSITADO: criminosos passam a roubar pedras da vesícula de boi em São Paulo; quilo do produto pode custar R$ 1 milhão
Foto: Divulgação
Energisa

Brasil – Investigações no interior de São Paulo trouxeram a público um crime inusitado, porém muito lucrativo: o roubo de pedras de vesícula de boi.

Embora seja pouco conhecida pela população, as pedras extraídas da vesícula do boi tem um mercado que movimenta cerca de  R$ 1,5 bilhão, principalmente em países asiáticos.

Chegando a custar  R$ 1.000,00 por grama, as pedras ultrapassam três vezes o preço da grama do ouro.

Mercado legal e roubos crescentes

Existe no Brasil um mercado formal para a comercialização dessas pedras, com empresas registradas formalmente que exportam o produto. Contudo, o alto valor alcançado na venda das pedras chamou a atenção dos criminosos.

Em setembro de 2023, uma série de assaltos começou a acontecer no interior de São Paulo, com roubos que deram prejuízos milionários. Em Barretos, cidade conhecida pelas pedras de boi, bandidos fizeram um grande roubo, levando pedras avaliadas em R$ 2 milhões.

A investigação revelou que os mesmos criminosos estiveram envolvidos em outro roubo a 300 quilômetros de distância, em São João da Boa Vista, onde as autoridades conseguiram recuperar uma grande quantidade de pedras.

Usos medicinais na Ásia

Na medicina tradicional de países como China, Japão e Coreia, esses cálculos biliares são utilizados em diversos tratamentos, desde remédios para derrames e doenças cardíacas até sedativos para ansiedade e insônia.

Essas práticas médicas asiáticas baseiam-se em uma visão holística da saúde, focando no equilíbrio entre as forças de yin e yang, e procuram estimular o que é conhecido como a força vital ou “tchí”.

Anúncio

Mais Vistos da Semana