28 de maio de 2024 22:51

Editorial

PERIGO! Influenciadores queimam os pés durante prova com balde de gelo em reality; entenda os riscos à saúde

Publicado em

PERIGO! Influenciadores queimam os pés durante prova com balde de gelo em reality; entenda os riscos à saúde
Os dois ficaram até o final da prova e precisaram ir ao hospital - (crédito: Reprodução/Instagram @andersonneiff)

Brasil – No último domingo (7), participantes do reality show “N1 Influencer”, organizado pelo influenciador digital Anderson Neiff, enfrentaram uma situação complicada. Durante uma das provas, que consistia em manter os pés imersos em uma bacia de gelo com sal, MC Thammy e Artur Braz sofreram queimaduras de primeiro grau.

A tarefa exigia que os competidores ficassem com os pés na mistura gelada o maior tempo possível, visando a liderança no jogo.

MC Thammy relatou nas redes sociais as consequências dolorosas da prova. Após 15 minutos participando, a cantora sentiu dores intensas, resultando em queimaduras e dedos pretos. A preocupação aumentou quando foi levada ao hospital, recebendo alerta médicos sobre o risco de trombose e necrose.

Reações e consequências

Artur Braz, outro competidor afetado, compartilhou seu sofrimento nas redes sociais, informando que precisou de internação para tratar as lesões. Em meio às críticas, Anderson Neiff manifestou seu pesar pelas redes sociais, comprometendo-se a cobrir as despesas médicas dos participantes afetados.

Neiff admitiu a falha na organização da prova e na escolha de um profissional de segurança inadequado, garantindo que sua prioridade é a saúde dos competidores.

Artur Braz, no entanto, recusou a oferta financeira de Neiff, citando que possui plano de saúde. Apesar dos percalços, Braz comemorou o aumento de sua popularidade nas redes sociais, alcançando a marca de 1 milhão de seguidores, um feito que, segundo ele, trouxe felicidade em meio ao tumulto.

Entenda os riscos e cuidados necessários ao expor a pele ao gelo

A exposição da pele ao gelo, especialmente por períodos prolongados, não tem um limite de segurança definido, alertam especialistas na área da dermatologia. A variação de sensibilidade ao frio entre indivíduos, como idosos e crianças, e o risco aumentado devido às temperaturas negativas do gelo, fazem com que cada caso seja único e potencialmente perigoso.

Não há uma duração de tempo específica que possa ser considerada segura para todos, uma vez que os riscos começam a partir do momento em que a temperatura entra na escala negativa. Em países tropicais como o Brasil, apesar das temperaturas mais amenas, especialistas desaconselham a exposição direta e prolongada ao gelo, categorizando tal ato como arriscado.

As consequências de uma queimadura por gelo podem ser graves, incluindo necrose (morte de tecido), danos musculares, trombose (formação de coágulos sanguíneos), perda de sensibilidade, dormência e formação de bolhas. Esses efeitos ressaltam a importância de se evitar tal exposição sem precauções adequadas.

Quanto ao tratamento de áreas afetadas pelo frio, a recomendação é reaquecer a pele gradualmente. Especialistas sugerem o uso de banho morno, com temperatura próxima à do corpo, para evitar o choque térmico. Este cuidado visa minimizar os riscos de agravar as condições da pele, transitando de um extremo de temperatura a outro.

Este alerta visa a conscientização sobre os perigos potenciais da exposição direta ao gelo, reforçando a necessidade de cuidados específicos para evitar danos à pele.

Deixe o seu Comentário

Anúncio

Mais Vistos da Semana