28 de maio de 2024 23:16

Editorial

Começa a campanha de vacinação contra a gripe: entenda quem pode se vacinar

Publicado em

Começa a campanha de vacinação contra a gripe: entenda quem pode se vacinar
Vacinação contra Covid e Influenza - Foto: Lia Mara/Secom Palmas

Brasil – O Ministério da Saúde deu início oficial à campanha de vacinação contra a gripe nesta segunda-feira, com a distribuição das doses já em andamento em diversas regiões do Brasil, incluindo Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. Esta medida preventiva visa antecipar a proteção da população contra o aumento da circulação de vírus respiratórios, permitindo que os municípios comecem a vacinação assim que receberem os imunizantes.

Nísia Trindade, ministra da Saúde, enfatizou a meta de imunizar 75 milhões de pessoas através do Sistema Único de Saúde (SUS). Dentre os grupos prioritários estão idosos, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, crianças de 6 meses a menores de 6 anos e professores da rede pública.

Pela primeira vez, em 2024, a vacinação contra a influenza será realizada no primeiro semestre nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul, e no segundo semestre na região Norte, devido às particularidades climáticas e ao aumento da circulação viral no Inverno Amazônico. Esta estratégia de microplanejamento, desenvolvida em conjunto com estados e municípios, tem como objetivo ampliar o acesso à vacinação, respeitando as diversidades regionais.

A vacina deste ano visa proteger contra três tipos de Influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B, sendo disponibilizada para um amplo grupo prioritário, que inclui desde crianças a profissionais das forças de segurança e salvamento, além de pessoas com doenças crônicas não transmissíveis.

Importância da vacinação

A campanha ressalta a vacinação como método mais eficaz de proteção contra a gripe, incentivando a população a se vacinar para estimular a produção de anticorpos contra o vírus da Influenza. Mesmo aqueles imunizados em 2023 ou anteriormente são aconselhados a receber a vacina atualizada, seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para combater as cepas mais recentes do vírus.

Deixe o seu Comentário

Anúncio

Mais Vistos da Semana