PREFEITURA DE PALMAS
PREFEITURA 2

Porto Nacional | Professores decidem pela suspensão da greve após proposta do Executivo; entenda

Professores de Porto Nacional debateram proposta do executivo municipal nesta sexta-feira, 13

Após dois dias de espera, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Tocantins – SINTET, Regional Porto Nacional, recebeu proposta do Executivo Municipal e debateu em Assembleia Geral com os professores nesta sexta-feira, 13, às 13 horas, na Escola Municipal Dr. Euvaldo Thomaz de Souza.

Desde a terça-feira, 10, a categoria aguardava a proposta da gestão municipal pelo vereador Jefferson Lopes, que durante Assembleia Geral, encaminhou verbalmente aos professores uma proposta de 18,5% para apreciação. Entretanto, o SINTET aguardava oficialmente pelo executivo, o que ocorreu na noite de quinta-feira, 12.

A PROPOSTA

Em ofício encaminhado ao SINTET pela gestão municipal continham duas propostas. A primeira proposta daria o piso salarial para o técnico em magistério, 18,6% para o graduado e 14% para os níveis de mestrado e doutorado (conforme Projeto de Lei encaminhado à Câmara Municipal nº 011/2022).

Na segunda proposta, a gestão oferece para o técnico de magistério, 18,5% e um reajuste proporcional na tabela obedecendo os percentuais dos níveis, conforme a lei de 2014 sobre os Planos de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Profissionais da Educação – PCCR de Porto Nacional.

Ficou estabelecido no mesmo documento que no mês de outubro de 2022, o executivo realizará um novo estudo e assim caso não exista déficit, realizará uma atualização do percentual residual (14,74%). Ainda será pago, conforme ofício, os retroativos desde janeiro de 2022, iniciando no mês de maio.

ASSEMBLEIA GERAL

A assembleia contou com a presença do presidente do SINTET estadual, José Roque, o presidente do SINTET Porto Nacional, Luiz Rocha e a vice-presidente do SINTET Porto Nacional, Márcia Jorge, que conduziram os debates e as votações. O jurídico do sindicato tirou as dúvidas e orientou quanto aos procedimentos legais e outras dúvidas da categoria.

Em votação, a maioria da categoria optou pela suspensão da greve, com a proposta de 18,5%, desde que não tenham os pontos cortados. O retorno às aulas será a partir do dia 16, segunda-feira, e haverá reposição aos alunos que têm como direito os 200 dias letivos.

Envie sugestões de pauta ou denúncias para o WhatsApp do Jornal Sou de Palmas: (63) 9 9223-7820

Deixe o seu Comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais