Divulgação

A Secretaria Municipal da Saúde (Semus) por meio área técnica de Hanseníase realizou nesta quinta-feira, 23, o Dia D de atendimento em avaliação no Centro de Saúde da Comunidade da 503 Norte. A ação faz parte das atividades integradas nas unidades básicas de saúde do município em alusão a campanha Janeiro Roxo.

Os atendimentos no Centro de Saúde foram iniciados às 7 horas e prosseguiram durante todo o dia. Pacientes que estão em tratamento passaram por avaliações dermatoneurológicas e também foram realizados exames de contato com a doença, além de serviços de acuidade visual e acompanhamento odontológico.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE.

A hansenóloga Seyna Ueno conduziu uma palestra sobre a relevância do diagnóstico precoce para adesão ao tratamento. Além de promover a educação em saúde, a ação tem como objetivo conscientizar os pacientes sobre formas de transmissão e sintomas para que possam multiplicar informações corretas sobre a doença.

Segundo o coordenador técnico de hanseníase, Pedro Paulo, a falta de conhecimento é presente na sociedade. “Quando falamos de hanseníase para pacientes conseguimos potencializar o efeito da informação fortificando o conhecimento de que a doença tem cura”, esclarece.

A dona de casa Luiza Almeida, 73, descobriu que está com hanseníase há três meses. Ela procurou atendimento após indicação da filha. Quando teve o diagnóstico a idosa passou a seguir o tratamento medicamentoso e está sendo acompanhada pela equipe de saúde da unidade. “Eu fiz o teste e não sentia alguns toques do objeto utilizado pelos médicos. Também detectaram pequenas manchas e após uma análise clínica tive o diagnóstico da doença. Nunca senti nada, se não tivesse feito o exame não saberia que preciso de cuidados”, conclui

Deixe aqui o seu comentário: