PREFEITURA DE PALMAS
SEBRAE 728X90  

Dados no PIX: Banco Central anuncia que 2,1 mil chaves tiveram informações cadastrais vazadas na Logbank

Nesta quinta-feira, 3, o Banco Central informou o vazamento de dados cadastrais relacionados com o PIX de clientes da instituição financeira Logbank Soluções em Pagamentos S/A.

De acordo com o BC, esses dados vinculados a 2.112 chaves PIX, contendo o nome do usuário, o CPF, a instituição de relacionamento e o número da conta, foram vazados.

Esse foi o terceiro vazamento de informações relativa ao PIX, sistema de transferência de recursos do Banco Central em tempo real.

Em janeiro de 2022, o BC informou que houve vazamento de dados de “natureza cadastral” relacionados com o PIX de clientes da instituição financeira Acesso Soluções de Pagamento.
Em setembro de 2021, a instituição informou o vazamento de chaves do PIX que estavam sob a guarda e a responsabilidade do Banco do Estado de Sergipe (Banese).

“Apesar da baixa quantidade de dados envolvidos, o BC sempre adota o princípio da transparência nesse tipo de ocorrência. Como nos casos anteriores, não foram expostos dados sensíveis, a ANPD [Autoridade Nacional de Proteção de Dados] foi avisada e as pessoas afetadas serão notificadas”, informou a instituição.

O BC informou, ainda, que as pessoas que tiveram seus dados cadastrais obtidos a partir do incidente serão notificadas “exclusivamente por meio do aplicativo de sua instituição de relacionamento”.

“Nem o BC nem as instituições participantes usarão quaisquer outros meios de comunicação aos usuários afetados, tais como aplicativos de mensagem, chamadas telefônicas, SMS ou e-mail”, acrescentou.

De acordo com o Banco Central, as chaves PIX são usadas para o recebimento de recursos, ou seja, é uma identificação facilitada dos dados de qual é a instituição de relacionamento, agência, conta e tipo da conta.

“Isso significa que mesmo em posse dessa informação, não é possível o acesso ao saldo ou lançamentos da conta ou a realização de pagamentos ou transferências”, acrescentou.

A instituição admitiu, porém, que a exposição das informações “pode ser utilizada para aplicação de golpes de engenharia social, como, por exemplo, o golpista tentar persuadir a vítima de que é um funcionário do banco para tentar obter as credenciais de senha do usuário”.

Recomendou, desse modo, que os titulares de dados expostos se mantenham alertas e adotem as seguintes precauções, independentemente de incidentes.

 

  • sempre suspeitar de mensagens SMS ou em aplicativos enviadas por números desconhecidos e nunca clicar em links enviados por tais números;

 

  • ter atenção redobrada ao receber ligações de pessoas se passando por Bancos e jamais fornecer informações pessoais, códigos recebidos via SMS ou senhas bancárias, nem tampouco autorizar acesso remoto ao aplicativo ou internet banking;

 

  • ter cuidado com e-mails e páginas falsas que tentem se passar por qualquer instituição financeira;

 

  • nunca utilizar senhas fáceis de serem descobertas.

Deixe o seu Comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais